Compartilhe

Vamos falar sobre mergulho?

Texto por: Equipe Marcos Imóveis


Há os que optem por fazer algo diferente que não seja apenas ir conhecer uma praia por conhecer, mas principalmente esperando que ela proporcione uma vivência reveladora e incrível. Ninguém mais busca investir dinheiro para conhecer algo sem “mergulhar” em boas experiências, não é mesmo?

Por isso, o que apresentamos para quem busca este diferencial é a Capital do Mergulho Ecológico. Bombinhas, Litoral de Santa Catarina, oferece lugares paradisíacos e momentos espetaculares para quem busca aventura subaquática.

O que mais chama a atenção é que Bombinhas não é uma atração turística deste segmento apenas durante o verão, mas nas demais estações também, já que são oferecidas condições adequadas para os passeios. Empresas especializadas em mergulho disponibilizam desde equipamentos até atividades e aulas para mergulhadores amadores e profissionais.

E os ambientes para mergulho?

Um fator interessante que faz de Bombinhas um excelente ponto de mergulho é a sua localização geográfica: ali se encontram duas correntes marinhas, uma fria, vinda das Ilhas Malvinas (Argentina) e a outra, corrente brasileira, de temperatura mais quente, o que permite a condição ideal para que a vida marinha seja bem diversificada.

Além da característica de águas transparentes e rasas em vários locais, 60% do território de Bombinhas é localizado no entorno da Reserva Marina do Arvoredo, conhecida historicamente por suas belas ilhas, águas translúcidas e biodiversidade de espécies marinhas. Esta reserva ecológica é considerada hoje um dos melhores pontos de mergulho do Brasil.

Um prato cheio para quem gosta de história

Como Bombinhas está na ponta de uma Península, no centro-norte de Santa Catarina, tem opções variadas para mergulho. Desde o ano de 1980 o lugar atrai turistas que querem “desbravar o oceano”, não só pelos lindos recifes de corais, mas também porque nas profundezas é possível “viajar no tempo” em naufrágios, como por exemplo o do navio cargueiro LILY, que afundou em outubro de 1957, na Ilha de Galés.

Dados históricos confirmam que o navio fazia o roteiro Rio de Janeiro/Santa Catarina e, durante um nevoeiro, bateu contra as rochas. Ele carregava 1200 toneladas, avaliada na época em 9 milhões de cruzeiros. A história está lá para ser contada, no entanto, devido a segurança dos turistas ser comprometida, nesses locais a visitação é inacessível. Mesmo assim, Bombinhas ainda conta com diversas opções de mergulho.

Aonde mergulhar

São locais permitidos para mergulho: A Ilha do Arvoredo - Distante 11 quilômetros do norte da ilha, saem barcos de Bombinhas para o local. Devido ao encontro das correntes marinhas, (quente e fria), se encontra, muitas vezes, espécies como arraias-manteiga, tartarugas marinhas, focas-leopardo, cavalos-marinhos e golfinhos. A profundidade da água varia de cinco a vinte metros e a visibilidade chega a dezoito metros. A parte sul da ilha conta com sítios demarcados, com grutas, rochas, passagens e até canhões.

Ilha do Macuco ou Ilha do Amendoim - Esta ilha é a mais próxima do continente e faz parte da reserva do Parque Municipal do Morro do Macaco. É separada do continente por um canal com cerca de 500 metros de largura. O Macuco é uma ave muito grande, e os indígenas relatavam que haviam muitas dessas aves na ilha, chamando-a, então, de Ilha do Macuco. As águas são, em geral, muito calmas, o que atrai pescadores, e claro, mergulhadores. O Navio Orion naufragou nesse local em 1915 e é hoje objeto da curiosidade dos mergulhadores. A profundidade é de profundidade 2 a 11 metros.
Ilha de Porto Belo - Neste local o mergulho livre é a grande opção, mas há orientações sobre como mergulhar e as várias opções de trilha subaquáticas possibilitam a prática segura do mergulho, até mesmo para crianças e mergulhadores iniciantes. Uma programação de seis trilhas foram implantadas para proporcionar uma experiência fascinante em contato com a fauna marinha e a Ilha.
A Praia da Sepultura é uma das melhores praias de Bombinhas para a pratica de Snorkel. O Snorkel é um tubo em formato de “J”, acoplado à máscara de mergulho. Este dispositivo é indicado para atividades que podem ser feitas apenas com o ar dos pulmões.
Calhau de São Pedro – Este lugar é um ponto interessante para se fazer mergulho. Com 16 metros de profundidade, tem grande quantidade de corais moles. A fauna, por sua vez, é bem representada por peixes grandes como meros e garoupas, peixes de passagem e grandes cardumes.

Tipos de mergulho oferecidos

O mais simples e não menos empolgante é o mergulho com Snorkel, máscara e nadadeira (pé de pato). Deve ser realizado em águas mais tranquilas e em uma profundidade máxima de um a dois metros e com boa visibilidade. É mais recomendado para iniciantes, ou pessoas que ainda não saibam nadar, por se tratar de uma parte mais rasa do mar. O mergulho tem acompanhamento de guia que auxilia e apresenta animais marinhos durante o percurso aproximado de uma hora.

Mergulho de Batismo - Este tipo de mergulho é indicado para quem nunca fez curso de mergulhador. Então as atividades ocorrem em locais ideias para iniciantes e com companhia de profissional especializado. Compõe o equipamento: máscara, nadadeiras, colete equilibrador, regulador, cinto de lastro e cilindro com ar comprimido.

Ambas as experiências são válidas para conhecer as maravilhas subaquáticas que Bombinhas tem para oferecer aos seus turistas. Os refúgios naturais de Bombinhas são cheios de encantos e agradam desde os aventureiros até os mais tranquilos que preferem apenas ficar admirando as águas cristalinas e cenários paradisíacos.

O que Bombinhas proporciona nos dois casos, certamente, é a renovação.


Texto por: Equipe Marcos Imóveis


Tags: mergulho / bombinhas / marcosimoveis / marcos / mariscal / bombas / quatroilhas


Compartilhe







Indicadores Financeiros - NOVEMBRO/2018 CUB-SC 0,23% | R$ 1.825,53        IGPM 0,89%